Salomon

Entesoure, oh meu filho Roboam, a sabedoria de minhas palavras, vendo que eu, Salomão, a recebi do Senhor.

Como ei merecido seguir o exemplo de meu pai Salomão em tais coisas, quem se encontra digno de receber o conhecimento de todas as coisas viventes pelos ensinamentos de um anjo de Deus?

Pois, certa noite, quando me deitava para dormir, invoquei o mais santo nome de Deus, IAH, e roguei pela sabedoria inefável e quando começava a fechar os olhos, o anjo do Senhor, o mesmo HOMADIEL, apareceu diante de mim, me falou muitas coisas de forma cortês, e disse: "Ouça, Salomão, sua oração diante do Altíssimo não é em vão, e como você não pediu vida longa e nem riquezas, nem as almas de seus inimigos, mas pediu sabedoria

a

Assim disse o Senhor: de acordo com sua palavra, lhe dei um coração sábio e compreensivo, de tal maneira que antes de você não houve nenhum igual, nem surgirá um igual no futuro."

E

E compus certa obra na qual relato o segredo dos segredos, na qual os tenho preservados ocultos, e também tenho ocultado nela todos os segredos das artes mágicas de muitos mestres;

Também escrevi esta Clavícula, para que da mesma maneira que uma chave abre o cofre de um tesouro, da mesma maneira esta Chave só possa abrir o conhecimento e entendimento das artes mágicas e das ciências.

Portanto, oh meu filho, pude ver cada experimento meu ou dos demais, e que todas as coisas sejam apropriadamente preparadas para eles, como pude ver tudo preparado adequadamente por mim, tanto os dias e horas, como todas as coisas necessárias;

e o que está posto de acordo a uma só adivinhação ou um único experimento, o mesmo penso eu, para todas as coisas que dizem respeito ao Universo, e que tem sido e que serão em tempos futuros.

Por tanto, oh meu filho Roboam, lhe ordeno, pela benção que espera de seu pai, que faça um cofre de marfim e nele ponha, guarde e esconda este minha Clavícula;

e quando eu tiver falecido e reunir-me com meus pais, suplico-lhe para que o ponha em meu sepulcro, junto de mim, para que em outro tempo não possa cair em mãos dos ímpios.

abriram nenhum deles puderam entendê-la, pela obscuridade das palavras e sua disposição oculta, e o caráter encoberto de sentido e de conhecimento, já que não eram merecedores de possuir esse tesouro.

Oh Deus, o criador de tudo, tu que sabes todas as coisas, que ofereceste tão grande sabedoria a Salomão, o filho do rei Davi, conceda-me, te suplico, oh Santo Onipotente e Inefável Pai, receber a virtude desta sabedoria, para que com tua ajuda seja merecedor de alcançar o entendimento destas chaves de segredos!

Recorde que se os segredos de Salomão aparecem ocultos e obscuros para ti, é porque o Senhor desejou que fosse assim, para que tal sabedoria não possa cair em mãos dos homens ímpios;

portanto, prometas diante de mim que não estás desejando que a grande sabedoria chegue a qualquer criatura vivente e que se as revelar a qualquer outro que eles saibam que deverão guardá-la para si mesmos, pois de outra maneira os segredos seriam profanados e não teriam efeito algum?

Conjuro àquele em cujas mãos este segredo possa cair, pelo poder do Criador e sua sabedoria, que em todas as coisas que ela possa desejar, intentar e realizar, que este tesouro não caia nas mãos de uma pessoa indigna, nem possa se manifestar diante de um ignorante, nem a um que não tenha temor a Deus;